TSE libera desfiliação do vice-presidente da Câmara do PL

Marcelo Ramos decidiu sair do partido após a filiação do presidente Jair Bolsonaro à sigla

Isabela Filardida CNN

Em São Paulo

Ouvir notícia

O vice-presidente da Câmara, o deputado federal Marcelo Ramos, teve sua desfiliação do Partido Liberal (PL) reconhecida, em liminar publicada nesta terça-feira (21) pelo ministro Luís Roberto Barroso, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Ramos entrou nesta segunda-feira (20) com a ação justificando sua desfiliação partidária. O deputado recebeu do presidente do PL, Valdemar Costa Neto, uma carta-ofício que o liberou a sair do partido sem ser acusado de infidelidade partidária e sem correr o risco de perder seu mandato.

Marcelo Ramos decidiu sair do partido após a filiação de Jair Bolsonaro (PL). O deputado declara oposição ao governo e afirmou que não ficaria no mesmo palanque que o presidente.

Segundo a liminar, “o teor da carta é, ainda, coerente com a narrativa do autor, no sentido de que sua relação com o partido se desgastou após a filiação do presidente da República ao PL, tal como ilustrado pelas declarações públicas de dirigentes locais a respeito da inadequação do requerente à nova configuração política do partido”.

Ramos lidou diretamente com o TSE e fez questão de sua carta, pois seu suplente poderia ingressar na Justiça alegando infidelidade partidária e reivindicando o mandato.

Marcelo Ramos ainda não tem destino definido e vai ficar um tempo sem partido, analisando suas opções.

Mais Recentes da CNN