Nem candidatura de Sergio Moro tira ceticismo de consultores com terceira via

Apesar da exposição midiática intensa do ex-juiz, falta de estrutura do Podemos pode atrapalhar, na avaliação de analistas ouvidos pela CNN

Isabela Filardida CNN

Em São Paulo

Ouvir notícia

A âncora da CNN Daniela Lima conversou com uma fonte imponente de Brasília, que afirmou ser muito difícil emplacar uma terceira via nas eleições de 2022. Em pesquisas atuais, nenhum desses candidatos ultrapassam, por exemplo, o presidente Jair Bolsonaro (PL).

Segundo este analista, mesmo se houver um afunilamento e todos os votos forem para apenas um candidato da terceira via, o que é bem improvável, não haveria alguém superando o presidente.

Sergio Moro, apesar de estar em evidência, pode se atrapalhar com seu discurso antissistema. Bolsonaro irá questioná-lo, alegando que o ex-juiz se rebelou por não ter tido apoio para fazer parte do Supremo Tribunal Federal (STF), e Lula irá trazer à tona seu julgamento na Operação Lava Jato.

Além disso, para as eleições, estrutura, dinheiro e partido com capilaridade faz muita diferença, o que, segundo este analista, Moro não tem, já que o Podemos ainda está começando.

O eleitorado de Moro está com Bolsonaro, que já percebeu e está voltando a ser mais agressivo para garantir seus eleitores de maior engajamento nas redes sociais.

Patamar histórico

Em relação ao PT, o partido tem um patamar histórico de largada em eleições, de aproximadamente 30%. Dessa vez, todas as pesquisas indicam que Lula começará com no mínimo 40%.

Para o analista, esse patamar muito alto indica que vai ser difícil roubar votos do petista nessas eleições. E que toda exposição de Lula, como a prisão, já foi explorada, o que pode favorecer o candidato.

Veja os possíveis candidatos à Presidência da República em 2022

Mais Recentes da CNN