Baronovsky: Legislativo e Judiciário podem ajudar Bolsonaro com crise na Bahia

No quadro Liberdade de Opinião desta terça-feira (28), Ricardo Baronovsky diz que férias de presidente deveriam ter sido revistas pela situação no estado após chuvas

Sofia Kercherda CNN*

Em São Paulo

Ouvir notícia

No quadro Liberdade de Opinião desta terça-feira (28), no Novo Dia, Ricardo Baronovsky afirma que, pelo bom senso, as férias de presidente deveriam ter sido revistas devido à situação crítica da Bahia.

Apesar disso, o professor argumenta que Jair Bolsonaro (PL) não governa sozinho e que forças do Legislativo e do Judiciário devem estar à disposição para auxiliar o presidente em casos como esse.

“A Bahia vive uma das piores catástrofes não só do estado, mas do país. Quando falamos do Poder Executivo, ainda que esse administre o estado, ele não está sozinho na função de conduzir o interesse público.”

Para auxiliar no controle e reconstrução dos locais afetados, Baronovsky sugere uma renúncia de 20% do Fundo Partidário – ou Fundão Eletitoral – de quase R$5 bilhões, para ajudar os mais de 30 mil desabrigados no estado.

“Em termos numéricos, teríamos mais ou menos R$ 30 mil para cada família que perdeu tudo. Me parece de bom senso. A situação se resolve com medidas complexas e plurais, tomadas por mais de uma autoridade”, explica.

O Liberdade de Opinião teve a participação de Fernando Molica e Ricardo Baronovsky. O quadro vai ao ar diariamente na CNN.

As opiniões expressas nesta publicação não refletem, necessariamente, o posicionamento da CNN ou seus funcionários.

*Sob supervisão de Murillo Ferrari

Mais Recentes da CNN