Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Agência de Energia diz que perdeu contato com transmissão de dados de Chernobyl

    AEIA afirmou não estar recebendo informações remotas dos sistemas de monitoramento de salvaguardas instalados na usina nuclear

    Vista de local de confinamento da extinta usina nuclear de Chernobyl na Ucrânia
    Vista de local de confinamento da extinta usina nuclear de Chernobyl na Ucrânia Gleb Garanich/Reuters (05.abr.2017)

    Amy Cassidyda CNN

    Ouvir notícia

    A Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) disse na terça-feira que perdeu o contato com a transmissão remota de dados dos sistemas de monitoramento de salvaguardas instalados na usina nuclear de Chernobyl, no norte da Ucrânia, que foi tomada pelas forças russas no mês passado.

    O local de Chernobyl não está atualmente operacional e o manuseio de material nuclear foi interrompido, disse a AIEA, citando informações do regulador nuclear da Ucrânia.

    A instalação possui reatores desativados, bem como instalações de resíduos radioativos. A autoridade reguladora disse à AIEA que só poderia se comunicar com a planta por e-mail.

    “A Agência está analisando o status dos sistemas de monitoramento de salvaguardas em outros locais da Ucrânia e fornecerá mais informações em breve”, disse a AIEA em comunicado.

    A agência disse que foi informada por autoridades ucranianas de que está se tornando “cada vez mais urgente” a rotação de funcionários para o “gerenciamento seguro” da usina nuclear de Chernobyl, onde cerca de 210 funcionários trabalham há quase duas semanas desde que as forças russas apreenderam o controle da instalação.

    Os funcionários têm vivido efetivamente no local do pior desastre nuclear do mundo nos últimos 13 dias e, embora tenham acesso a alimentos, água e remédios em “extensão limitada”, sua situação está “piorando”, disse a AIEA, pelo regulador nuclear da Ucrânia.

    “Estou profundamente preocupado com a situação difícil e estressante que os funcionários da usina nuclear de Chernobyl enfrentam e os riscos potenciais que isso acarreta para a segurança nuclear”, disse o diretor-geral da AIEA, Rafael Mariano Grossi, em comunicado.

    Oito dos 15 reatores nucleares da Ucrânia estão operando atualmente, disse o regulador nuclear da Ucrânia à AIEA, e que os níveis de radiação ainda parecem normais.

    A equipe conseguiu trocar de turno nos locais operacionais, inclusive na maior usina nuclear da Europa em Zaporizhzhya, que agora também está sob controle russo.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original

    Mais Recentes da CNN