Nirvana pede arquivamento de processo envolvendo bebê da capa do Nevermind

Representantes da banda dão prazo de 20 de janeiro à Justiça; advogados alegam que Spencer Elden, que posou na capa do álbum de 1991, "passou três décadas lucrando com sua fama"

Spencer Elden, em imagem de 2016, segurando uma cópia de Nevermind.
Spencer Elden, em imagem de 2016, segurando uma cópia de Nevermind. Reprodução/SplashNews

Léo Lopesda CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

Advogados representando o Nirvana deram entrada em uma moção pedindo o arquivamento do processo que o norte-americano Spencer Elden move contra a banda.

Essa é a primeira vez que o Nirvana responde às acusações feitas em agosto deste ano.

Spencer Elden ficou conhecido por posar ainda bebê, com 4 meses de idade, nadando sem roupa em uma piscina atrás de uma nota de US$ 1 presa em um anzol, para a capa do álbum Nevermind (1991).

O disco foi o salto final da banda para o mainstream, catapultado pelos hits “Smells Like Teen Spirit”, “Come As You Are” e “Lithium”.

No processo original, os ex-membros da banda Dave Grohl, Krist Novoselic e Kurt Cobain (morto em 1994), além de outros 12 réus são acusados de pornografia infantil.

A moção submetida à Justiça americana, na última quarta-feira (22), pede que o processo seja encerrado até o dia 20 de janeiro de 2022, às 10h, no horário da Califórnia.

No documento de 29 páginas obtido pela CNN, os advogados argumentam que Spencer Elden, hoje com 30 anos, “passou três décadas lucrando com sua fama de ‘Bebê do Nirvana'”, e somente agora demonstrou objeções à foto.

A moção ainda comenta o fato de Elden ter reencenado a famosa capa em fotos na piscina uma série de vezes, além de ter o nome do álbum em seu peito.

“Ele tem cópias autografadas da capa do álbum a venda no eBay, e usou a conexão [com a banda] para tentar conquistar mulheres”, escrevem os advogados Bert Deixler e Nary Kim.

Eles ainda argumentam que, se a acusação de Elden fosse verdadeira, todos que possuem a foto do Nevermind guardada em casa seriam considerados culpados de estar em posse de pornografia infantil.

Apesar das argumentações sobre o mérito da acusação do “bebê do Nirvana”, a moção movida pelos advogados se baseia em especificidades jurídicas que invalidariam o processo.

Por exemplo, o advogado de Spencer Elden cita uma lei promulgada em 2003 como argumento para o caso envolvendo a foto de 1991. “Essa premissa é absurda”, dizem os advogados do Nirvana ao explicar que essa lei não possui aplicação retroativa.

Eles também argumentam que a legislação federal de pornografia infantil tem um prazo de 10 anos para que sejam feitas as acusações, contados a partir do momento em que a vítima “razoavelmente descobrir” a violência que sofreu.

Os advogados dizem que Elden teve conhecimento de seus supostos danos por mais de uma década antes de abrir o processo.

“Danos que vão durar sua vida inteira”

Em um processo aberto no dia 24 de agosto na Corte da Califórnia, o advogado Robert Lewis pede US$ 150 mil em indenização para Spencer Elden pelos supostos traumas provocados pela capa do Nevermind.

São processados 15 réus no total, entre eles os membros do Nirvana – Dave Grohl, Krist Novoselic e Kurt Cobain (morto em 1994) –, Courtney Love (viúva e executora do espólio de Kurt), a Universal Music Group, Warner Records e outros.

O advogado alega que Elden foi vítima de pornografia infantil, e que ele “sofreu e continuará sofrendo danos pela capa que vão durar sua vida inteira”.

“Os réus comercializaram intencionalmente pornografia infantil com a imagem de Spencer e aproveitaram a natureza chocante de sua imagem para promovereles próprios e sua música às suas custas”, afirma o processo.

Capas do disco Nevermind, do Nirvana, em 1991 e em 2011
Capas do disco Nevermind, do Nirvana, em 1991 e em 2011. / Divulgação/Nirvana

Famosa capa

A capa do álbum Nevermind foi tirada em uma piscina do Rose Bowl Aquatics Center, em Pasadena, na Califórnia, em 1991.

O fotógrafo Kirk Weddle tirou 18 frames de Spencer Elden nadando – que tinha quatro meses de idade e recebeu US$ 200 na época.

Spencer disse à CNN que a ideia inicial de Kurt Cobain era fotografar uma mãe parindo embaixo d’água.

Em 2011, no aniversário de 20 anos do disco, Elden recriou a foto do álbum – dessa vez, nadando de shorts.

Mais Recentes da CNN