Ômicron faz United e Delta cancelarem mais de 200 voos de véspera do Natal nos EUA

United, com sede na cidade Chicago, cancelou 120 voos desta sexta-feira (24), enquanto a Delta, com sede em Atlanta, disse que cancelou cerca de 90

Aviões da Delta Air Lines alinhados em portões de terminal do aeroporto LaGuardia, em Nova York.
Aviões da Delta Air Lines alinhados em portões de terminal do aeroporto LaGuardia, em Nova York. Foto: Lindsey Nicholson/UCG/Universal Images Group via Getty Images

David Shepardsonda Reuters

Ouvir notícia

A United Airlines e a Delta Air Lines disseram, nesta quinta-feira (23), que cancelaram dezenas de voos nos Estados Unidos na véspera de Natal, já que a propagação da variante Ômicron do coronavírus afeta suas tripulações e outros trabalhadores.

A United, com sede em Chicago, cancelou 120 voos para sexta-feira (24), enquanto a Delta, com sede em Atlanta, disse que cancelou cerca de 90. Ambas disseram estar trabalhando para contatar passageiros para que não fiquem presos nos aeroportos.

“O aumento nacional de casos da Ômicron esta semana teve um impacto direto sobre nossas tripulações de voo e as pessoas que dirigem nossa operação. Como resultado, infelizmente, tivemos que cancelar alguns voos e estamos notificando os clientes afetados com antecedência sobre sua vinda para aeroporto”, disse a United.

A Delta disse que “esgotou todas as opções e recursos – incluindo redirecionamento e substituições de aeronaves e tripulações para cobrir voos programados – antes de cancelar cerca de 90 voos para sexta-feira”.

A Delta citou a possibilidade de clima severo e o impacto da variante Ômicron para os cancelamentos.

Na terça-feira (21), o presidente-executivo da Delta, Ed Bastian, pediu à diretoria dos Centros para Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos que reduzisse as diretrizes de quarentena para indivíduos totalmente vacinados que apresentassem infecções por Covid-19, citando o impacto na força de trabalho da transportadora.

Bastian pediu que o período de isolamento fosse reduzido para cinco dias a partir dos 10 atuais.

Esse pedido foi repetido tanto pela Airlines for America, um grupo comercial que representa as principais transportadoras de carga e passageiros, que escreveu ao CDC na quinta-feira, quanto pela JetBlue na quarta-feira (22).

O CDC divulgou orientações atualizadas de quarentena para profissionais de saúde na quinta-feira, reduzindo o tempo de isolamento para sete dias para trabalhadores com teste positivo para Covid-19, mas assintomáticos, desde que o teste seja negativo.

Veja imagens da Ômicron pelo mundo

Mais Recentes da CNN